“Com o tempo,
o tempo terá tempo
para agir.”
Londres, 1999.  (via esclarecer)

(via esclarecer)

“Uma rosa nunca é só uma rosa. Rosa no vaso é decoração, rosa no jardim é natureza, rosa no cabelo é delicadeza, rosa pra namorada é declaração.”
Caio Augusto Leite.   (via esclarecer)

(via esclarecer)

“Acho que morreu tudo o que eu sentia por você.”
Cássia Ellen.   (via esclarecer)

(via esclarecer)

“Eu também tive meu coração machucado. Me dei mal, meu bem, ninguém escapa. Mas o bom disso tudo é que agora consigo abrir meu coração sem rodeios. Sim, amei sem limites. Dei meu coração de bandeja. Sonhei com casinhas, jardins e filhos lindos correndo atrás de mim. Mas tudo está bem agora, eu digo: agora. Houve uma mudança de planos e eu me sinto incrivelmente leve e feliz. Descobri tantas coisas. Existe tanta coisa mais importante nessa vida que sofrer por amor. Que viver um amor. Tantos amigos. Tantos lugares. Tantas frases e livros e sentidos. Tantas pessoas novas. Indo. Vindo. Tenho só um mundo pela frente. E olhe pra ele. Olhe o mundo! É tão pequeno diante de tudo o que sinto. Sofrer dói. Dói e não é pouco. Mas faz um bem danado depois que passa. Descobri, ou melhor, aceitei: eu nunca vou esquecer o amor da minha vida. Nunca. Mas agora, com sua licença. Não dá mais para ocupar o mesmo espaço. Meu tempo não se mede em relógios. E a vida lá fora, me chama.”
Caio Fernando Abreu.   (via esclarecer)

(via esclarecer)

“Rir cura o cansaço na alma.”
Sandra Frassetto.     (via esclarecer)

(via esclarecer)

“O amor não acaba. Não, nunca. O que acaba são as razões pra continuar lutando por ele, e quando isso acontece, não se para de amar, simplesmente não se corre mais atrás.”
Isabella Martins.   (via esclarecer)

(via esclarecer)

“Na ficção, tudo parece mágico e perfeito, mas há uma grande desvantagem: não importa se o protagonista tem dezessete anos ou é um moribundo, se é uma novela ou uma trilogia; toda criação literária pressupõe um começo, um meio e um fim. Nas páginas lúcidas da vida, algumas histórias simplesmente não tem final, e há sempre consideráveis chances de uma reviravolta, pois a trama não se limita a três, seis ou dez personagens. Mais alguém pode entrar por aquela porta, agora mesmo. É o que todos nós esperamos, quase sempre.”
Gabito Nunes.  (via esclarecer)

(via esclarecer)

“Eu conheço dois tipos de gente. Aqueles que buscam seu próprio sonho dentro dos outros. Esses são os românticos e sua incessante caça pelo ideal, de decepção em decepção, esquecendo da subjetividade dos sentimentos, numa poligamia melodramática, como um álibi onde se justificam seus erros, traições, carências e rejeições. Palmas, vocês comovem as pessoas. O outro tipo, meu tipo, a ala dos objetivos e menos escandalosos, já não projetam seus ímpetos quiméricos, não nos derretemos com seus pedidos de ficar e dormir colados e ofegantes, como duas plantas enroscadas debaixo de um aquário, sem oxigênio.”
Gabito Nunes (via esclarecer)

(via esclarecer)

“Eu acho que a pior parte de tudo isso não foi perdê-lo. Foi me perder.”
Taylor Swift.   (via esclarecer)

(via esclarecer)

“No ensino fundamental, tinha um garoto no meu ônibus que sempre corria o mais rápido possível para casa, tropeçando. Nós ríamos dele todos os dias. Nós não sabíamos que ele corria porque ele queria ter certeza de que sua irmã não tinha se suicidado enquanto ele estava na escola. Um dia, ele faltou na escola. Uma semana depois, ele voltou. Ele tinha parado de correr.”
Desconhecido   (via esclarecer)

(via esclarecer)